Cerimônia reúne administradores públicos, como o Governador de São Paulo Tarcísio de Freitas e autoridades para destacar a importância do encontro da construção civil e ações para o desenvolvimento do setor

À medida que entidades trazem projeções de crescimento para a construção civil, com a CBIC, estimando em 1,3% e o Sincomavi, em parceria com o FGV IBRE, em 2,9%, representantes do setor e autoridades públicas destacam projetos que devem movimentar o mercado nos próximos anos.  Alguns dos planos foram anunciados na abertura da FEICON 2024, Feira Internacional da Construção Civil, na manhã de terça (2), no Pavilhão do São Paulo Expo.

Apesar da variação nas perspectivas, é fato que o setor deve registrar, pelo quarto ano consecutivo, índices positivos de PIB, o que impulsiona players a apresentarem lançamentos, produtos e soluções. Neste sentido, a FEICON torna-se termômetro da indústria para o ano. Claudio Della Nina, presidente da RX Brasil, organizadora da FEICON, destacou o crescimento do evento na cerimônia, “nesta edição, ocupamos um espaço total de 77 mil m², com 40 mil m² de área expositiva. São mais de 710 expositores apresentado produtos e soluções de mais de mil marcas”.

A habitação social foi um dos temas com mais espaço. O Governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, destacou projetos em esfera estadual e reforçou a previsão da entrega de 200 mil moradias em quatro anos de gestão. Além disso, revelou o desenvolvimento de novas unidades em conjunto com esfera municipal. “Se somarmos o que tem sido feito no campo da habitação apenas na cidade de São Paulo, estamos falando de 50 mil unidades”.

Presente no evento, Márcio França, Ministro de Estado do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, ressaltou o momento do setor e trouxe novidades sobre financiamentos.  “Nesta semana, devemos iniciar o projeto Desenrola para pessoa jurídica, já que durante a pandemia, muitas fecharam ou recorreram ao Pronampe e precisam organizar questões administrativas. Deslocamos uma parte do FGO para dar garantia e, ao mesmo tempo, uma nova linha de financiamento para empreendedores que têm faturamento de empresa de pequeno porte, para reformas e novos produtos. Há uma novidade, em que as empresas poderão sacar até 30% do faturamento do ano anterior e as presididas por mulheres, até 50%. Neste ano, entre janeiro e fevereiro, registramos crescimento de 2,7% na construção civil”.

Outra novidade foi anunciada pelo Deputado Federal Capitão Augusto, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Material de Construção na Câmara dos Deputados. “Estamos trabalhando na retomada do Construcard, o que seria importante para dar uma injeção de investimentos e ajudar os lojistas”.

Cássio Tucunduva, presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), aproveitou a ocasião para reforçar a importância dos lojistas de materiais de construção no desenvolvimento da área, para além da comercialização.  “A loja é instrução para quem vai comprar, é geração de emprego e é arrecadação para o mercado”.

Quem trouxe outro dado do setor que corrobora o espaço ocupado pelos lojistas e sua importância para os administradores públicos presentes foi Claudio Conz, presidente do Sindicato Empresarial do Comércio Atacadista de Material de Construção, Material Elétrico e Energia Elétrica no Estado de São Paulo (Sincomaco). “Cerca de 98% da área de material de construção é formada de pequenas e médias empresas”.

Já a Deputada Estadual Dani Alonso, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Material de Construção na Câmara dos Deputados e da Acomac Oeste Paulista, destacou a relevância dos varejistas. “Nós, do varejo de material de construção, representamos mais de 140 mil lojas no Brasil e 70 mil lojas em São Paulo”.

Rodrigo Navarro, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), durante a apresentação, apontou a necessidade de equalização tributária entre a construção industrializada e a tradicional e evidenciou a relevância da FEICON. “Aqui reunimos todo o ecossistema da construção civil e o evento, além de ser uma celebração do setor, é um espaço de trabalho”. 

Quem partilhou da mesma opinião foi Renato Correia, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). “Somos responsáveis por melhorar a vida das pessoas com infraestrutura, habitação, saneamento e a FEICON reúne os principais players”. Além disso, destacou a importância do trabalho em conjunto da cadeia produtiva com as esferas federal, estaduais e municipais para impulsionar o mercado.

Participaram também Marcos Monteiro, Secretário Municipal de Infraestrutura e Obras, representando o Prefeito da Cidade de São Paulo, Ricardo Nunes, que anunciou duplicação do viaduto em frente ao São Paulo Expo e a construção de um alça de acesso na Rodovia dos Imigrantes, para facilitar o acesso ao pavilhão;   Reinaldo Pedro Correia, Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção, Maquinismos, Ferragens, Tintas, Louças e Vidros da Grande São Paulo (Sincomavi) e Rafael Salomão, Chefe de Marketing e Crescimento da Juntos Somos Mais.

Com expectativa de mais de 100 mil visitantes, a FEICON acontece até sexta-feira (5), no pavilhão do São Paulo Expo (SP).  Credenciamento on-line e gratuito pode ser feito em https://www.feicon.com.br/.

Sobre a FEICON

Com 28 edições, a FEICON é o principal evento voltado para os mercados de construção civil e arquitetura na América Latina, reconhecido como o ambiente perfeito para atualização, visão estratégica, inovação e contato direto com os principais players da construção civil e arquitetura. Para mais informações acesse: https://www.feicon.com.br

RX

RX oferece oportunidades de conexão e construção de negócios para indivíduos, comunidades e organizações. Usamos o poder dos eventos presenciais, combinando dados e produtos digitais para conectar pessoas, oferecendo experiências e oportunidades de negócios por meio de mais de 400 eventos realizados em 22 países e 42 diferentes setores da economia. É uma empresa dedicada em causar impactos positivos na sociedade e está comprometida em criar um ambiente de trabalho inclusivo para todos.

RX faz parte da RELX, um provedor global de análises baseadas em informações e ferramentas de decisão para profissionais e clientes corporativos. RX – In the business of building businesess www.rxglobal.com/rx-brazil

RELX

RELX é uma fornecedora global de ferramentas de análise e decisão baseadas em informações para clientes profissionais e empresariais. A RELX atende clientes em mais de 180 países e possui escritórios em cerca de 40 países. Emprega mais de 35.000 pessoas, mais de 40% das quais estão na América do Norte. As ações da RELX PLC, controladora, são negociadas nas Bolsas de Valores de Londres, Amsterdã e Nova York usando os seguintes símbolos de ticker: Londres: REL; Amsterdã: REN; Nova Iorque: RELX.

*Nota: A capitalização de mercado atual pode ser encontrada em http://www.relx.com/investors