Exposição Touch Art – A Expressão da Empatia promove integração com a arte através dos sentidos

0
218

Mostra interativa reúne artistas consagrados e novos talentos para proporcionar uma imersão no universos das emoções, onde as pessoas poderão, tocar, sentir e “abraçar” as obras de arte.

No dia 18 de outubro, às 19h, foi aberta a exposição Touch Art – A Expressão da Empatia, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo. A mostra vai reunir trabalhos de 19 artistas onde o público poderá interagir com as obras para senti-las através do olhar, do toque e do abraço. A proposta da mostra é estimular o visitante para que use seus sentidos para perceber os detalhes, se envolver com as texturas, formas, relevos e nuances de cada peça e experimentar a sensação de inclusão, como se fizesse parte dela.

“Touch Art quer apresentar a arte na fronteira tênue e singular que integra objeto e observador através da comunhão dos sentidos, onde o visitante pode interagir com a obra e interpretá-la conforme as suas sensações. A mostra quer trazer o valor da empatia como uma atitude positiva de convivência e respeito entre as pessoas usando a arte como um caminho para que elas possam exercer esse dom humano, tantas vezes sufocado, no modo instantâneo de se colocar no mundo”, explica Lais Barros, curadora da exposição.

Além de proporcionar uma experiência única e imersiva por meio do toque nas esculturas, quadros e objetos táteis, a mostra também quer impactar positivamente a vida de pessoas com algum tipo de deficiência, promovendo a conscientização do público sobre suas necessidades e contribuindo para ações que promovam a acessibilidade e a igualdade de oportunidades.

“Touch Art quer provocar um diálogo significativo que estimule o visitante a refletir sobre a questão da inclusão, apontando a importância de iniciativas que possibilitem melhorar a qualidade de vida das pessoas, principalmente daquelas com algum tipo de deficiência. Ao reunir artistas consagrados e novos talentos, Touch Art mostra que a oportunidade é para todos”, acrescenta.

A exposição é gratuita e prevê a doação de 10 % do valor da venda de cada obra para a Instituição Laramara que tem como missão apoiar o desenvolvimento e a inclusão social de pessoas com deficiência visual por meio do Atendimento Especializado, de Ações de Assessoramento e Defesa e Garantia de Direitos.

A curadora de Touch Art – A Expressão da Empatia é mediadora, escritora e publicitária e encontrou na oportunidade de reunir talentos do universo das artes a motivação para inspirar pessoas sobre o real significado das relações humanas. Lais acredita que através da arte é possível aproximar propósitos e construir uma história que inclui, toca e faz vibrar a alma, por isso, convidou seguintes artistas para abraçar esse projeto:

ANNAMARIA SATIRO

Nasceu em 1970 em São Paulo e ainda pequena, aprendeu a costurar com sua avó. Em 2002 descobriu que a melhor forma de expressar sua arte era por meio de linhas e agulhas. Dedicou mais de uma década a conhecer a história e técnicas do bordado livre brasileiro, de onde vem sua inspiração.

BAOARAM

Nasceu em 1973 em Seul, na Coreia do Sul, e com 12 anos entrou no mundo da arte recebendo aulas com um professor da Universidade Jung-Ang. Em 1990 imigrou para o Brasil e em 1993 ingressou no Departamento de Arte Industrial da FAAP em São Paulo. Depois de trabalhar no ramo de design de moda em 1999, retomou o pincel em 2019.

COLETIVO LARAMARA

Os artistas, arte-educadores e professores das Oficinas de Desenho, Pintura e Escultura do Laramara, Paulo Pitombo e Ricardo Barbosa, coordenaram um projeto coletivo para a exposição. A Instituição Laramara oferece um Programa de Atendimento para Jovens, Adultos e Pessoas Idosas, com Oficinas de Artes (Coral, Dança Circular, Dança e Expressão Corporal, Desenho e Pintura, Escultura, Musicalização e Violão).

DENISE BARROS

Artista visual paulistana, seu trabalho tem ênfase na escultura, do clássico ao contemporâneo, e na transição entre outros ramos das artes como a música e a arquitetura. Possui atelier em São Paulo onde oferece cursos regulares de escultura em argila e pedras. É Doutora e Mestre em Artes pela Universidade Estadual de Campinas-SP-UNICAMP. Atua como educadora nas áreas das licenciaturas e bacharelados em artes, arquitetura e história. Como consultora, orienta projetos culturais, artísticos e editorias.

DENISE SILVA MARQUES

Concebe criações artísticas a partir de fios de algodão e agulhas de crochê. Sua prática adquirida desde os 7 de anos de idade, por meio de um projeto social, se transformou em uma prática diária, com inspiração nas formas da natureza e nos corais marinhos. É formada em Relações Públicas e pós-graduada em Arte e Mercado.

DIDU LOSSO

Formado em Entretenimento e Music Business pela Universidade da California em Los Angeles. Trabalha no mercado das artes desenvolvendo projetos culturais e instalações no Brasil e nos Estados Unidos. Em suas pinturas usa várias técnicas desde desenhos tradicionais japoneses, acrílico, spray e tinta a óleo com areia, pontilhismo sobre mármore e materiais reciclados. Desde 2015 trabalha com inclusão social, criando oportunidades para artistas com deficiência visual, cadeirantes e crianças com síndrome de Down que permitem pessoas com deficiência enxergarem com a alma. Desenvolve projetos especiais para ampliar a conscientização por meio da arte para a prevenção do câncer de mama e de pele, HIV/AIDS e COVID19.

EMI TAKAHASHI

Publicitária e fotógrafa de eventos sociais fizeram cursos livres no MAM e é autora do livro de artista Kuro Hako. Participou de diversas exposições coletivas e de festivais de fotografia. Teve fotos publicadas em revistas como a PbMag, Azul Magazine e NoMirror Mag.

FELIPE INNOCENTE

Conhecido como INNO, é graduado em Publicidade e trabalha com design há mais de 22 anos. Morou na Califórnia, em Londres e em Castelraimondo, na Itália, onde adquiriu experiência cultural através da realização de comunicação, arte e intervenções urbanas. Fez intervenções com seu Personagem Zr 1900 na Europa, EUA e em São Paulo. Participou da Live Call Parade, obra que foi instalada na Praça da Sé e de exposições importantes como o Carrousel du Louvre, na França, que abriram as portas para projetos em Nova York e Miami.

GABRIELA MACHADO

Gabriela cursou fotografia na Escola Panamericana de Artes e Design aos 16 anos. Encantou-se com o universo da fotografia como ferramenta de expressão criativa e decidiu se dedicar à fotografia fine art. Desenvolve projetos autorais e em seus trabalhos explora temas a respeito das inquietações da alma. Seu trabalho é autobiográfico e suas obras trazem as emoções e sensações de suas vivências e experiências.

MAG MOR

Artista autodidata, Mag Mor, veio de família de estilistas e designers, tendo a arte sempre presente em sua vida. Na sua carreira vem trabalhando com esculturas como a série “Animals in you” peças que mostram o que a força dos animais evocam no ser humano. Mag também fez collabs com grandes marcas fashions desenvolvendo jaquetas e tênis customizados, que viraram objeto de desejo entre a high society paulistana.

MARCELA RODRIGUES

Pintora e escultora nascida na Argentina, iniciou sua carreira como artista plástica em 1997. Formada no Instituto de Bellas Artes da Ciudad de Buenos Aires, ampliou seu horizonte artístico quando veio morar em São Paulo, na década dos anos 90. Desenvolve as técnicas da pintura com a Artista Rô Gonçalves, tendo como foco principal, a temática das cores.

MARCOS FAJARDO MARINHEIRO

Com 57 anos, reside e trabalha em São Paulo. É engenheiro de formação, cursou Comunicação Visual e especializou-se em História da Arte, Criatividade e Produtos Digitais. Atua como professor, mentor em artes visuais e processos criativos, artista visual e curador acadêmico. Com mais de 30 anos no ensino e desenvolvimento cognitivo através da arte, tem se dedicado ao trabalho com pessoas portadoras de singularidades, promovendo a inclusão social no mercado de arte.

PEDRO ALMEIDA FERNANDES

Jovem artista paulistano se dedica à pintura onde explora composições caleidoscópicas alegres e vibrantes, equilibrando as cores com extrema propriedade. Frequentou a Panamericana Escola de Arte e Design, formando-se em Artes Plásticas. Suas obras expressam seu prazer pela vida e o renovam a cada pincelada.

PEDRO VICENTE

Artista da cena e das artes visuais, é autor de peças e de roteiros. Ator convidado em produções diversas é mestre e doutorando pela ECA/USP desde 2009. Expõe em circuitos acadêmicos e alternativos do Brasil e exterior.

RENATO MAGALHÃES

Inovação, criatividade e paixão estão no DNA desse artista plástico,mais conhecido como MagMor. Com diversos trabalhos expostos pelo país e no exterior, suas obras são sempre um convite a reflexões profundas.

ROSÂNGELA DORAZIO

Atua como artista desde 1996, quando se formou em Licenciatura em Artes Visuais na Fundação Armando Álvares Penteado em São Paulo. A artista fala da impermanência através de ações de fazer para desfazer nas diferentes linguagens com as quais trabalha; fotografa para gravar (cortar), faz gravura em metal sem edição, aquarelas em formatos desafiantes por serem grandes demais e desenhos de nanquim manchados ora por café ora por cuspe. Criou o projeto Rosângela Dorazio Acolhe, uma ativação do espaço do ateliê no qual oferece seu lugar para lançar luz ao trabalho de outras mulheres. Trabalhou na coordenação do educativo do MAM, do Itaú Cultural e na capacitação de professores de arte na Fundação Gol De Letra.

SARA ROSENBERG

Artista plástica, designer e arte-educadora é formada em Artes Plásticas pela FAAP. Em 1989, concluiu Mestrado em Ciências da Comunicação pela ECA/USP. Tem Especialização em Escultura pela Kunstgewerbeschule de Zurique e fez Residência Artística em Berlim Exposições Individuais. Teve exposições em diversas galerias no Brasil e exterior.

VICTOR MUSZKAT

Criativo e extremamente inventivo, transforma aquilo que vive no dia-a-dia em imagens expressivas, totalmente libertas da realidade que nos cerca. Suas personagens, que refletem pessoas queridas, misturam-se àquelas que descobriu em livros, filmes e todos acabam virando um só, representado com a maestria de significar todos ao mesmo tempo. De humor sutil e non-sense, suas criações constroem um mundo particular, colorido, encantador e determinado pela pureza dos seus sentimentos.

ZÉLIO ALVES PINTO

Pintor, desenhista, escultor, tapeceiro, publicitário, programador visual, artista gráfico, pesquisador, cartunista, escritor e professor. Estudou pintura na Academie La Grande Chaumière, em Paris, cidade onde realizou sua primeira individual, na Maison du Brésil, em 1962. Colaborou em diversas publicações, como A Cigarra, Senhor, Revista da Semana, Jornal do Brasil e O Pasquim. Foi secretário adjunto da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

TOUCH ART – A EXPRESSÃO DA EMPATIA

Vernissage: 18 de outubro, das 19h às 22h

Data: de 19 a 29 de outubro

Horários: segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, sábado e domingo, das 10h às 16 h

Local: Centro Brasileiro Britânico – Rua Ferreira de Araújo, 741 – Pinheiros – São Paulo

Entrada gratuita

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui